Luxação do ombro

1. Anatomia

O ombro é uma articulação de bola e soquete. A bola é representada pela cabeça do úmero, e é articulada com o soquete, escápula, e estabilizada ali por um grupo de ligamentos e cápsula articular, além dos músculos que cruzam o ombro.

2. O que é luxação?

É a perda permanente do contato entre os dois ossos.

3. Como acontece?

Pode ocorrer após quedas sobre o braço, trauma direto no ombro, forçar o braço em posição além da fisiológica, quando já existe uma lesão ou quando os ligamentos são naturalmente frouxos.

4. Quadro clínico:

 

  • Dor intensa
  • Impotência funcional de todo o membro superior
  • Sinal da colher: forma uma depressão abaixo da escápula que imita a forma de uma colher onde deveria estar a cabeça do úmero

Falta de coordenação motora.

5. Diagnóstico:

Eminentemente clínico, apenas com o exame visual se detecta a grande maioria das luxações.

Exames radiológicos são necessários para se confirmar a redução e, se houve outras lesões óssea associadas como fratura ou arrancamento ósseo na inserção dos ligamentos.

6. Tratamento:

É sempre considerado como urgência médica, devendo ser resolvido o mais rápido possível.

Primeira tentativa sempre incruenta, sem cirurgia, às vezes sem anestesia se o paciente coopera.

Caso não se consiga uma redução incruenta faz-se a redução aberta.

Em sendo a primeira luxação. Após a redução imobiliza-se com gesso tipo Vealpeau por 21 dias, em não sendo o primeiro episódio, imobiliza-se por 10 dias.

7. Evolução:

Quanto mais novo for o paciente na época do primeiro episódio de luxação, maior será a chance de acontecer outras consecutivas.

Após o terceiro episódio de luxação, independente de quanto tempo ela demore a acontecer fica indicado o tratamento cirúrgico para a estabilização da articulação, ficando a técnica cirúrgica a ser escolhida pelo profissional médico que irá efetuá-la dependendo da necessidade do caso.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar